sexta-feira, fevereiro 01, 2008

Tirem os chapéus


Há cerca de 10 anos eu trabalhava num pequeno jornal no interior de São Paulo e tive a oportunidade, juntamente com a equipe da redação, de entrevistar Betto Carrero, quando seu circo esteve de passagem pela região.
Conheci poucas pessoas nesta vida tão empenhadas e honestas naquilo que faziam para viver. Beto, ou melhor, João Batista, era um empresário que lutava para conquistar seus objetivos de forma leal, mostrando sua capacidade e suas intenções sinceras de transformar aquilo que sonhava em realidade.
Beto deixou este mundo à meia noite de ontem, quinta-feira 31 de janeiro.
Descanse em paz. Espero que sua grande obra permaneça e seja cuidada com o carinho e atenção que merece.

Um comentário:

disse...

Acho que estou um tanto quanto isolada do mundo... não sabia disso...
Um pena.