quarta-feira, abril 04, 2007

Quem ainda se espanta?


Durante a campanha presidencial que elegeu Lula para o primeiro mandato eu ainda estava em Salvador. Naquela época fiquei espantado quando ouvi ACM declarar apoio ao petista. Amigos meus, "carlistas" roxos (não discrimino os amigos pela opção política) espantaram-se muito mais do que eu.


Agora me deparo com essa declaração do velho "cacique" baiano, como se declarasse apoio ao mais íntimo de seus velhos companheiros de politicagem:

"Um presidente que ganha [as eleições] com 20 milhões de votos de diferença, na minha opinião não precisa se submeter a ninguém, não deve ficar refém de nenhum partido porque isso pode lhe trazer a cada hora dificuldades maiores".

Uma das célebres frases de ACM nos anos 80 é que ele ganhava as eleições "com o dinheiro em uma das mãos e o chicote na outra". Se alguém ainda tem esperanças de ver soluções para os problemas do Brasil vindas da parte dos partidos políticos e seus "chefes" (militante é boi de piranha, não vale), procure refletir com mais consciência sobre o assunto.

2 comentários:

Patacoadas do Cleber disse...

Lauro, a única coisa que eu acho que muda cabeça de político é a mobilização popular. Como temos visto tantas barbaridades e a população continua lá quietinha sem dar o berro, minha esperança com a política cada vez mais escorre pelo ralo. Um abraço pra você

david disse...

boi de piranha foi a melhor definição para a militância.